Written by icempb

O Marketing Sustentável e a Otimização da imagem das organizações

Ao contrário do que muitos pensam, o marketing não serve apenas para tentar convencer os clientes para compra. Na verdade, a compra, é apenas uma das consequências das ações de marketing. Marketing, vai muito além, pois é um conjunto de técnicas para criar, comunicar, entregar e troca de ofertas que têm valor (no sentido de importância) para os consumidores, clientes, parceiros e sociedade em geral.Este conceito significa literalmente conhecer e compreender o cliente tão bem que o produto ou serviço atenda suas necessidades e desejos e, venda por si só.

Sabe-se, por meio de Kotler, teórico renomado na área, que o marketing pode (deve) ser aplicado para promoverprodutos, serviços, eventos, experiências, pessoas, lugares, propriedades, organizações, informações e ideias. Deve ser por isso que a cada dia surge uma nova forma de direcionar e aplicaro marketing. Uma destas formas, é o enfoque para a sustentabilidade, ou seja, Marketing Sustentável. Este, por sua vez,direciona os esforços organizacionais para a sustentabilidade,devido ao fato de que os consumidores da atualidade se preocupam com a situação do ecossistema, necessitam e desejam produtos que garantam melhores condições para o planeta.Sendo assim, a gestão de produtos ecoeficientes auxiliana sustentação do planeta e passa a fazer partedo alicerce do sucesso e diferencial competitivo de qualquer negócio, independente do porte e setor.

Aprenda a usar o Marketing Sustentável e otimize a imagem de sua organização

Para o iniciar o desenvolvimento do Marketing Sustentável, a organização deve planejar estrategicamente suas ações de marketing com o objetivo de compreender e agregar valor na imagem e ter boa reputação aos olhos de seus clientes, não só de forma econômica, mas também ambiental e social em relação ao Produto, Preço, Produto e Promoção, os 4 P’s de Marketing.
Seguem algumas dicas práticas de como usar o Marketing Sustentável e otimiza a imagem de sua organização:

Preço – embora seja, provavelmente, o ‘P’ mais delicado de se trabalhar, ainda assim, pode-se fazer e evidenciar acordos estratégicos com fornecedores e parceiros que trabalham com o objeto da sustentabilidade.Desta forma, será possível oferecer produtos e serviços que se encaixem no padrão aspirado, visto que alguns clientes, em uma quantidade cada vez mais crescente, pagarão mais por produtos e serviços que contribuíam para sustentabilidade.

Produto – um bom exemplo de ação de marketing sustentável aplicado a produtos, é utilizar serviços e embalagens que zelem pelo meio ambiente e que possam ser recicladas/reutilizadas e, que comprovem a responsabilidade socioambiental da organização.

Promoção – não perder a oportunidade de reduzir a utilização de papel e outros meios que poluem e divulgar/comunicarprodutos e serviços que promovem menos impactos negativos ao meio ambiente, é uma ótima estratégia de promoção (elevar o conceito e imagem da organização). Deve-se utilizar mais as ferramentas não (menos) poluentes de comunicação (divulgação). A exemplo, a internet e as redes sociais, mensagens por meio doSMS, do inglês: Short Message Service,E-mails e divulgação por meio do rádio, entre outros do tipo.

Ponto de venda – neste caso, se faz necessário avaliartodos os processos gerenciais, de produção e de logística dos produtos e serviços, de modo geral. O objetivo principal é analisar o que pode ser feito para que o ponto de venda seja cada vez mais sustentável. A utilização de equipamentos que consumam menos energia, a venda por internet queprovoca e ameniza a poluição, uma vez que os clientes não necessitarão se deslocar de carro até o ponto de venda. Além disto, também pode ser utilizada a luz natural que está disponível de modo amplo.Estas são algumas estratégias que ajudam o ponto de venda se tornar maissustentável.

Um ‘P’ pouco ou nunca mencionado, é o de Pessoa, este, por sua vez, é o mais importante de todos, pois sem as pessoas certas, competentes, qualificadas e alinhadas a missão (razão de existir) e visão (onde deseja chegar) da empresa, nenhum dos outros P’s serão eficazes e não surtirão efeito. Na verdade, para que tudo funcione adequadamente, as pessoas devem ser percebidas como o centro de todos os processos e estratégias, financeiras, de produção ou de marketing.
O segredo são as pessoas, desde do mais baixo ao mais alto grau da hierarquia.

Artigo publicado originalmente na revista: O Lojista (CDL João Pessoa/Paraíba), abril de 2016, p. 9.

Link: https://issuu.com/walmarpessoa/docs/cdl_ed36